Limites e possibilidades da produção acadêmica em Educação chegar à sala de aula

Imagem
Debater sobre limites e possibilidades da produção acadêmica em educação tem se tornado, a cada dia, missão das mais difíceis (e tudo indica que se tornará ainda mais), não somente no âmbito profissional, mas, também, nos ambientes de convívio sociais e familiares, devido ao contexto político atual, de flagrante ataque aos aparelhos de ensino, pesquisa, ciência e, enfim, de produção do conhecimento em nosso país.
Ao longo da história humana os homens, desde a Pré História, produziram e transmitiram conhecimentos práticos sobre o cotidiano, que diziam respeito à manutenção e à reprodução da vida. Assim, aprender era necessidade para continuar sobrevivendo. Ou seja, estava implícita a necessidade de produzir e repassar o conhecimento para garantir a sobrevivência da espécie. Milênios depois a ciência começa a ser constituída como novo campo do conhecimento. Estudos e pesquisas são expandidos, novos conhecimentos são produzidos e é iniciado o processo de estudar e analisar a própria produ…

Pesquisa na internet: como obter melhores resultados?

Conhecendo o funcionamento dos sites de busca, você pode pesquisar com mais precisão e obter resultados mais objetivos



As medidas adotadas pelos governos estaduais e municipais no Brasil, com o intuito de diminuir a propagação do coronavírus, a partir de março de 2020, acarretaram em profundas mudanças nos campos profissionais e pessoais de todos nós.

Em Isolamento Social, com aulas presenciais suspensas e remediadas com o Ensino Remoto, muitas formas de trabalho realizadas de suas próprias residências, as pessoas passaram a usar muito mais a internet e as demandas pelo seu uso cresceram de formas impressionantes.

Além de usar mais a rede mundial de computadores para estudar e para trabalhar, pesquisa do Google (dados aferidos no site de busca) mostrou que no período de meados de março a julho deste ano, as pesquisas de “como fazer” (aquelas do tipo: como trocar um chuveiro, como fazer bolo de chocolate, como realizar compras online), aumentaram em 260%. Antes da Pandemia já existia o senso comum de que poderia se encontrar “explicação para tudo” no Google. Com o isolamento, essa “certeza” se solidificou e foi expandida.

Com mais tempo disponível e mais demanda de aprendizagem, as pessoas passaram a recorrer ainda mais às buscas na internet. No entanto, é importante pensar que esse tempo despendido pode ser mais efetivo, menos desgastante, se as pesquisas apresentarem resultados mais objetivos, de acordo com as perguntas mais apropriadas a serem feitas aos sites de busca.

Saber pesquisar também depende de certo aprendizado, que passa por como, de que forma pesquisar. Esse aprendizado está ligado ao Letramento Digital, apresentando no artigo anterior:
 O que é Letramento Digital e porque ele se tornou fundamental na atualidade

A qualidade de tempo gasto está intimamente ligada à pesquisa inicial que se faz para acessar os temas desejados. Esse aprendizado também é importantíssimo no momento de analisar, filtrar o resultado da pesquisa, conforme veremos mais adiante neste artigo.
Mas, como pesquisar de forma mais objetiva?

Quando você vai fazer uma pesquisa, tem na cabeça um tema e algumas perguntas. Para obter as melhores respostas é importante saber fazer as melhores perguntas. Na internet, diferentemente da pesquisa em fontes físicas, não há livros, revistas ou enciclopédias numerados em prateleiras de bibliotecas, organizados por assunto ou autor. Assim, é preciso saber como chegar às fontes de informação disponíveis na rede mundial de computadores. O caminho a seguir passa pelos sites de busca. Para usá-los bem, é preciso conhecer alguns recursos.

A pós sua pergunta inicial, as ferramentas de busca vasculham a web e em frações de segundos trazem a informação. E então, você deve ficar atento, pois, essa informação entregue é a mais relevante segundo normas próprias do buscador consultado. Ou seja, existem critérios (mais de 100 na verdade) para apresentar determinado site como o primeiro numa enorme lista (que podem ser tantas, conforme o tema pesquisado, que formam páginas. Muitas pesquisas chegam a apresentar mais de 1 milhão de páginas indexadas) de outros que informam sobre o mesmo tema pesquisado.

Dentre os muitos critérios que fazem diferentes análises, está o número de vezes que cada link foi clicado por outras pessoas anteriormente. Outra possibilidade (a maior na verdade) é a de que o site que aparece em primeiro na lista de pesquisa possa ter pagado ao buscador para estar naquele lugar. Assim, é uma propaganda. E tudo dentro da lei, que isso fique claro. Se você procura por notícias, a data de publicação é um dado importante. Afinal, há o risco constante de os sites exibirem notícias desatualizadas.

Assim, uma boa pesquisa deve começar por uma boa escolha de Palavras-chave. Essas podem ser entendidas como termos que você vai usar para encontrar o resultado da sua busca. Podem ser mesmo palavras ou frases resumidas. Escritos do tipo: “Como fazer bolo de chocolate”? “Empresas que prestam melhor serviço de internet”.

Ao final deste texto apresentarei alguns links de outros textos (técnicos) que indicam ótimos critérios para se realizar pesquisa mais objetiva na internet. Resumidamente, digo que devem ser buscadas mais de uma referência para embasamento e não correr o risco de defender apenas um ponto de vista. No caso de ser professor e solicitar aos alunos pesquisa na internet, o profissional deve fazer uma busca antecipada para ganhar condições de detectar o famoso “CONTROL C/ CONTROL V” que é a cópia exata do conteúdo pesquisado e que pode ocorrer nos trabalhos escolares.

É fundamental analisar o resultado da pesquisa


A rede mundial de computadores tem imenso potencial para transformar o processo de aprendizagem, como vem ocorrendo há mais de dez anos, propiciando novos meios e formas de aprender. Nesse momento de Isolamento Social e, com a falta de perspectivas de retorno das aulas presenciais, a internet tornou-se fundamental.

Porém, os usuários precisam se precaver para evitarem que as pesquisas na rede tenham um efeito contrário e provoquem desinformação. Por isso, é importante ter uma postura consciente e crítica e se atentar para não consumirem e reproduzirem informações incorretas, parciais, desatualizadas ou imprecisas, evitando assim, as temíveis FAKE NEWS.

Importante também é verificar as referências bibliográficas encontradas no final do texto para se chegar à fonte original das informações. Como a data de publicação e o responsável original pelo conteúdo.

Salvem os arquivos e conteúdos no computador ou em pen-drive, bem como mencionem o site de acesso do conteúdo com a devida data, pois, a informação na web pode ser removida ou desindexada nos buscadores, o que pode prejudicar futuramente que os mesmos conteúdos sejam localizados.

Com esses tais cuidados e mais os indicados nos textos dos links abaixo, você estará utilizando a tecnologia a seu favor e a pesquisa na rede se torna muito efetiva e uma ótima opção para aprendizado.



Links de textos com orientações sobre pesquisa na internet:


Como pesquisar na internet



REFERÊNCIAS:


BIBLIOTECA VIRTUAL DO ESTADO DE SÃO PAULO, 2020)

DRUBSCKY, Luiza. E-book Guia Completo de Produção de Conteúdo para Web. Disponível em: https://rockcontent.com/. Acesso em: 19 ago. 2020.

NOVA ESCOLA (Brasil). Como fazer uma boa busca na internet. 2005. Disponível em: https://novaescola.org.br/. Acesso em: 17 ago. 2020.

RIBEIRO, Amarolina. Pesquisa na internet como recurso didático. 2017. Disponível em: brasilescola.uol.com.br. Acesso em: 19 ago. 2020.



Vander de Andrade
Professor de História/Historiador
Graduado em História e Especialista em Tecnologias Digitais e Educação 3.0

http://www.históriadofuturo.com
profdeandrade@gmail.com
https://www.facebook.com/vander.deandradefariasfilho
https://www.facebook.com/historiadofuturo
https://www.instagram.com/vanderdeandrade
https://www.instagram.com/histo.riadofuturo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

As Pandemias mudando radicalmente a história da humanidade

Qual tecnologia é mais importante: a internet ou o domínio do fogo? Uma pergunta para pensar

A perigosa aceleração da EAD no Ensino Fundamental